Desabafo 1

Mariana Boccara de Paula
17/04/2020

Eu pensava que escrever estava ligado a ser culta, ter lido vários livros e saber fazer referências e citações inteligentes. Eu sempre me encantei pela combinação entra foto e frase, expressar um sentimento através de uma foto e juntar palavras que conseguissem expressar aquilo tudo. Eu sempre precisei me expressar, eu não sei até hoje, sinceramente, se isso é bom ou ruim. 


Já me expressei de formas completamente loucas e equivocadas. Já magoei muita gente com as coisas que eu disse. Já pareci ser louca e criei histórias que só existiam na minha cabeça na vontade de fazer o outro perceber algo que eu precisava dizer e não conseguia. Talvez a minha escrita não tenha nenhuma coerência mas ela faz todo sentido na minha cabeça. Eu tenho uma mente completamente acelerada, ela processa 50 milhões de informações ao mesmo tempo, vai do passado ao futuro num instante, da volta e faz um laço no presente e abre 450 documentos do word tentando escrever sobre assuntos diversos.
As vezes sinto que existe uma máquina de escrever dentro de mim, as vezes ela consegue atingir o código correto e sai por ai digitando sem parar, mas na maioria das vezes ela trava por dias e dias na mesma frase. Perdi muitas ideias geniais que tive pelo caminho pelo simples fato de empacar, espero que elas tenham encontrado outro dono mais apto e rápido para trazê-las a realidade.

Sempre respirei fundo e acreditei que tudo tinha uma lógica dentro
do mundo das idéias e uma hora eu ia conseguir tagarelar sem parar
dentro desse documento word, tentando dizer algo pra você que
talvez não faca sentido nenhum. Enfim, essa sou eu, é um prazer
imensurável entrar na sua vida nesse instante e te contar que aqui
dentro dessa cabeça existe um corpo todo conectado tentado se
aprofundar nos seus próprios mistérios e magias.

Eu fui criada muito próxima a astrologia e a tarologia. Esses, foram durante toda minha vida, assuntos de mesa de jantar e cafés da tarde na minha família. Venho de uma familia egípicia misturada com italianos, e o tarot na minha casa foi passado de geração por geração. Eu sempre ouvi dizer sobre um tal retorno de Saturno,talvez você também, existem os credores e os obseletos mas eu sem sombra de dúvidas sou a encarnação viva desse retorno e vou te contar o porque.

Esses 3 anos da minha vida foram de uma sombra absoluta.Entrei em depressão, engordei, mudei de países varias vezes, mudei de trabalho, fiz novos sonhos, estive no meio de um atentado terrorista, começei e acabei relacionamentos, vi bebês nasceram, amigos casarem, entes queridos morrerem e nada desse tal Saturno obscuro passar...
(Acho que esse pode até ser um assunto para um próximo post.)

Foi ai que finalmente cheguei nos 30. Confesso que meses antes disso acontecer eu me encontrava em estado completo de choque. 
-“Mas 30 fucking anos?"Eu não sou mais aquela menininha que tem todo tempo do mundo, eu não sei pra onde foram meus sonhos, eu só tenho alguns poucos euros na conta, nenhum imobiliário no meu nome, muito menos um carro, um marido, filhos, o emprego dos sonhos, não fiz nenhum filme sendo protagonista, muito menos uma serie do Netflix ou uma novela das nove...O que fiz eu com a minha vida? Acredite, nem eu sabia.

Foi exatamente ai, nesse momento, que eu me perguntei: – “E agora Mari?
O sonho antigo ainda borbulhava dentro de mim, mas eu não me sentia boa o suficiente, eu não sabia onde estava aquela crença toda que me alimentava, onde estava aquela força que eu usei para lutar todos esses anos, aquela confiança de superar todos os não que eu recebi.

Acho que se tem alguém no mundo que já ouviu não na vida com o sorriso no rosto e em prantos por dentro essa pessoa se chama EU. Eu nem sei até que ponto existe um ego dentro de mim quando o assunto esta relacionado a rejeição. Não to aqui querendo buscar a sua pena, longe de mim, mas se eu te contar quantos pés na bunda eu levei, e quantos nãos eu escutei -“você não foi selecionado para o papel”, “eu não te amo mais”, “eu não estou preparado para uma relação”, “você não tem tanto seguidores no seu instagram então infelizmente optaram por uma youtuber famosinha. Enfim, eu acho que eu ficaria dias aqui te contando todas as minhas historias frustrantes.

Mas você é inteligente, você já sabe essa historia, todo mundo
sabe. Aquela lá, da menina/o que nunca estudou atuação, não sabe
provavelmente quem é Fernanda Montenegro, nunca viu uma peça do
Antunes, Ariane Musckin, Eugenio Barba então deve ser um velhinho
no túmulo para esse ser.Mas olha, eu não to aqui para menosprezar
a capacidade dos youtubers de se expressar e atingir seu público
com suas idéias mas por favor não troque um ator/atriz que estudou
anos e estuda diariamente por alguém que não entende nada da arte
de atuar pelo simples fato dos seus seguidores e likes.

Mas vamos deixar esse assunto pra uma próxima encarnação, foi só uma pequeno desabafo que ainda existe dentro dessa garganta, e esse muito provavelmente deveria virar um artigo chamado “Não boicote um ator de verdade” de um próximo post que eu nem sei se eu vou chegar a escrever, a verdade verdadeira é que eu não sei nem se eu vou chegar no 3 post deste blog. O medo é um troço muito doido não é mesmo? O medo é de fato um GRANDE troço de MERDA que ou ele te invade e te paralisa ou ele te impulsiona. No caso daquelas minhas brilhantes idéias que nunca saíram do papel e foram interrompidas por eu não saber nem por onde começar ou pelo simples fato de não querer parecer ridícula.Agora te pergunto: parecer ridícula para quem? Parecer ridícula porque?

Eu queria ter sido um pouco do foda-se misturado com o vai se fuder mundo mas eu só consegui cavar um buraco embaixo dos meus pés, me enfiar la e ficar da borda só observando os corajosos desenvolverem as suas ideias.Enfim, um pouco frustrada parece, imagina!Talvez esteja ou talvez até seja, vai saber.


Mas essa sou eu, Mariana, 30 anos, quase 31, filha da Angela, irmã da Tetela, pseudo atriz, pseudo Business Development de uma empresa internacional qualquer, que anda pelo mundo a procura de novas histórias e de todas as vozes que existem dentro de dela.

Mi casa es su casa meus amigos! Sejam mais que bem-vindo na nossa mesa de família. Espero que seu passaporte esteja válido, a fronteira ta aberta aqui e se eu puder dar uma dica simples: Enjoy the ride!Aqui se faz viagem de ida, mas sempre existe a possibilidade da volta, e espero que possamos te levar para uma reflexão planetária junto comigo, com ela e com todos os pseudos que existem dentro de mim, delas e de vocês.Porque no fim, somos todos uma grande gostosa bagunça.


Desabafo, parte 1, sem mais.

2 comentários em “Desabafo 1

  1. Emocionante seu depoimento.
    30 anos …. a nova geração com suas dúvidas e medos……
    Tudo escrito de forma muito rica de sentimentos.
    Desejo sempre paz e tranquilidade para mudar os projetos e ir em frente sempre . Bjs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: